R$49,90

6x de R$9,21 Ver mais detalhes
Entregas para o CEP: Alterar CEP

Autor: Júlio Renato Lancellotti
Formato: 14x21
Acabamento: Brochura
Páginas: 140
ISBN: 978-65-86985-26-9

 

O livro

 

Nesta obra, Padre Júlio Lancellotti faz um relato histórico sobre sua trajetória incansável de 36 anos ao lado das pessoas em situação de rua da cidade de São Paulo e sua luta para garantir condições mínimas de vida, dignidade e subsistência. Com extrema lucidez e contundência, analisa com uma visão crítica e conhecimento de causa a realidade da população que vive nas ruas, sobretudo na cidade de São Paulo, a mudança de perfil dessas pessoas, com um crescimento assustador na quantidade de mulheres com crianças e famílias inteiras nos últimos anos, as falhas na contabilização dessas pessoas pelo censo, no estabelecimento de políticas públicas e a piora na crise humanitária com a pandemia da covid-19.

 

Nesse caminho repleto de obstáculos, mas pautado pelo amor, pela crença em um Deus que não é todo poderoso, mas todo misericordioso e de que Ele não está acima de todos, mas está no meio de nós, Padre Júlio traz a visão de um Deus nada moralista e autoritário, mas humano, misericordioso e concreto; uma imagem de Jesus que se reflete no rosto de cada ser humano que sofre; e propostas que de fato atendam às necessidades dessa população de forma a considerar a diversidade de perfis e grupos de pessoas e não respostas generalizadas que apenas mascaram e não resolvem o problema.

 

O autor

 

Júlio Renato Lancellotti

Teólogo, pedagogo e ativista social defensor dos direitos humanos. Pároco da igreja São Miguel Arcanjo, na Mooca (São Paulo), desde 1985. Vigário Episcopal para o Povo da Rua nomeado por Dom Paulo Evaristo Arns. Fundador da Casa Vida, dedicada a acolher crianças portadoras do vírus HIV, também atuou na pastoral do menor.

Professor Honoris Causa pela Universidade São Judas Tadeu e Doutor Honoris Causa pela PUC-SP, reconhecido por sua incansável atuação na defesa dos direitos humanos com os seguintes Prêmios:

  • Cidadania e Diversidade da Parada do Orgulho LGBT. Categoria Celebridade Aliada (2021)
  • Título de Cidadão Niteroiense (2021), concedido pela Câmara de Niterói
  • APCA 2020, Urbanidade
  • Direitos Humanos da USP (2020)
  • 7º Prêmio Dom Paulo Evaristo Arns, pelo voto popular, promovido pela Prefeitura de São Paulo.
  • Poc Awards na categoria "Influencer do Ano" (2020), pelo voto popular, promovido pelo Gay Blog Br, por seu posicionamento contra a homofobia.
  • 10º Prêmio CARRANO de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos (2018)
  • Trip Transformadores 2018
  • 1º Prêmio Aids Responsabilidade Social Saúde Brasil, da BMS
  • 1ª edição da Medalha da Arquidiocese de São Paulo, Defesa e Promoção da Vida Humana (2015)
  • Troféu Aziz Ab’Saber (2012), categoria Direitos Humanos
  • Comenda Dom Luciano Mendes de Almeida, da Faculdade Arquidiocesana de Mariana (2012)
  • 7º Prêmio João Canuto de Direitos Humanos (2009) – Movimento Direitos Humanos
  • Direitos Humanos (2007) promovido pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, categoria “Enfrentamento à Pobreza”
  • Menção honrosa do Prêmio Alceu Amoroso Lima Direitos Humanos (2005)
  • Prêmio Nacional de Direitos Humanos (2004) pelo MNDH
  • Prêmio Nacional de Direitos Humanos (2004) para a Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo
  • OPAS – Organização Pan-Americana da Saúde (2003) para a Casa Vida.
  • Franz de Castro Holzwarth (2000), pela Comissão de Direitos Humanos da OAB por seu trabalho contra a violação sistemática dos direitos das crianças e dos adolescentes
  • Troféu Carlito Maia, Prêmio Cidadão Solidariedade (2001), pelo trabalho com crianças portadoras do vírus HIV
  • Medalha Chico Mendes de Resistência (2000)
  • Medalha Anchieta da Câmara Municipal e Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo (1993)
  • Ordem Nacional do Mérito Educativo do Ministério da Educação (Governo Itamar Franco)

 

Sumário

 

1.Marretadas nas pedras da injustiça social

2.Lógica do descarte no sistema neoliberal

Crise humanitária

Violência institucionalizada

Ataques e ameaças: o poder do amor e do perdão

3.Nem anjos, nem demônios. Quem são os moradores de rua da cidade de São Paulo?

Censo: números oficiais versus realidade

Motivos que levam as pessoas para as ruas

4.Mitos sobre o povo da rua

Morar na rua é atrativo

Eles não gostam dos abrigos municipais

Não dou dinheiro porque eles vão beber ou comprar drogas

5.O espírito santo na luta pelos marginalizados

Leituras da vida e do olhar do povo sofrido

6.Flores no lugar de pedras: uma trajetória incansável em busca de respostas emancipatórias para o povo da rua

Casa Vida I e II

O exemplo e o legado de dois Paulos

Paulo Freire

Dom Paulo Evaristo Arns

Política Nacional para a População em Situação de Rua

Reconhecimento do Papa Francisco

Ode a Dom Pedro Casaldáliga

Afinal, o que querem os moradores de rua?

Vacina para o nosso povo!