R$49,90

6x de R$9,21 Ver mais detalhes
Entregas para o CEP: Alterar CEP

Autor: Matheus Carvalho
Formato: 14x21
Acabamento: Brochura
Páginas: 244
ISBN: 978-65-86985-24-5

 

O livro

 

Incomodado com a baixa ou nenhuma diversidade de raças (em especial de negros e pardos) nas posições mais altas de grandes empresas e ciente de seu lugar de privilégios por ser um homem branco, Matheus Carvalho empreendeu uma pesquisa de fôlego em grandes escritórios de advocacia de várias capitais do país, analisando as dificuldades dos não brancos no ingresso e na ascensão profissional em importantes corporações na área jurídica. 

 

Ele também demonstra com dados que, apesar das dificuldades, existem escritórios que, ainda de forma incipiente, buscam implantar uma gestão da diversidade, para facilitar a inserção dos negros em seus quadros de profissionais.

 

Com base em muitas pesquisas e dados, o livro revela que o acesso dos negros aos cargos mais altos nos escritórios de advocacia brasileiros é irrelevante e não reflete a ampliação do número de negros formados e com boa qualificação – desde a criação do sistema de cotas para acesso às universidades públicas; decorrência do racismo estrutural que limita as relações de trabalho desses profissionais.

 

Apenas cerca de 0,01% de advogados seniores ou sócios de grandes escritórios no Brasil – pesquisa feita com dados abertos nos sites de 80 dos principais escritórios brasileiros – são negros. O autor, ao longo dos capítulos, propõe reconhecer as diferenças entre o acesso de brancos e negros e debater e implementar programas de inclusão para fomentar uma menor discrepância na composição étnica dos escritórios de advocacia.

 

Matheus comenta que o livro é indicado não só para estudiosos da área, mas para qualquer pessoa interessada em se aprofundar e trabalhar o tema racismo, assim como políticos interessados efetivamente na mudança da política social brasileira.

 

O autor

 

Matheus Carvalho

Procurador da Fazenda Nacional. Professor de Direito Administrativo.

Doutorando em Direito pela FADISP. Mestre em Políticas Sociais e Cidadania pela UCSAL. Especialista em Direito do Estado. Palestrante. Autor de diversas obras jurídicas.

 

Sumário

 

1. Racismo e discriminação racial  

1.1. Concepções do racismo

1.2. Racismo e discriminação racial no Brasil

1.2.1. Aspectos históricos das relações raciais no Brasil

1.2.2. Racismo “científico” e teorias de inferioridade racial no Brasil

1.2.3. A política de “branqueamento”

1.2.4. O mito da democracia racial no Brasil

1.2.5. Contestações acadêmicas à democracia racial

2. Os impactos do racismo no Brasil contemporâneo

2.1. Questão racial no centro da questão social. Classe e raça no Brasil

2.2. A identificação dos negros com as classes sociais pauperizadas

2.2.1. Mercado de trabalho

2.2.2. Renda

2.2.3. Educação

2.2.4. Habitação

2.2.5. Violência

3. A isonomia material como princípio fundamental no direito brasileiro e a adoção de ações afirmativas

3.1. As ações afirmativas decorrentes do poder de polícia como forma de garantia da isonomia material

3.2. A importância da educação para a formação da cidadania

3.3. A educação como fator de exclusão e o sistema de cotas para ingresso nas universidades públicas

3.4. Sistema de cotas legalmente instituído nas universidades públicas brasileiras

3.5. A importância do movimento negro unificado na criação do sistema de cotas para ingresso nas universidades públicas

3.6. Críticas ao sistema de cotas raciais para Ingresso nas universidades públicas

3.7. Aumento de participação do negro nas Universidades após a implementação das cotas raciais

4. Acesso ao mercado de trabalho do negro egresso das universidades

4.1. Gestão da diversidade

4.2. A gestão da diversidade e as ações afirmativas no contexto brasileiro

4.3. Análise do acesso ao mercado de trabalho dos negros com formação em direito no Brasil

4.4. Gestão da diversidade em escritórios de advocacia. Tendências de mudança